É possível conciliar trabalho, família e estudos?

É possível conciliar trabalho, família e estudos?

T

Tomar a decisão de voltar a estudar, anos após ter deixado os estudos, nem sempre é uma decisão fácil. Casa, família, especialmente se tiver filhos pequenos, trabalho, atividades sociais, e alguns imprevistos no meio do caminho, mas mesmo parecendo complicado, é possível equilibrar todas essas atividades com os estudos, seja para conclusão do ensino fundamental ou médio, conquistar uma vaga no serviço público, cursar uma faculdade, curso de extensão ou mesmo profissionalizante. 

A escolaridade, inclusive, é um dos pontos que mais influenciam na empregabilidade de um profissional, seja para progredir na carreira, se manter empregado, ou conseguir uma recolocação no mercado em caso de demissão. Organizar a rotina de forma que os estudos façam parte dela é, portanto, uma forma de trazer mais segurança financeira para você e sua família. 

E para que o projeto não precise ser interrompido no meio do caminho, planeje sua empreitada com antecedência. 

Converse com sua família!

No caso de casais sem filhos, a adaptação para incluir as aulas e horas de estudo em casa, costuma ser mais fácil de ser integrada a rotina familiar. Mas se você tem filhos, saiba que não está sozinho se sentir culpado, esse sentimento é companheiro constante de muitos pais que trabalham e estudam, devido à redução de tempo disponível para passar com eles, principalmente se forem crianças pequenas. 

Uma forma de manter as relações estreita com seus filhos é se planejar de forma a passar um tempo de qualidade com as pessoas de quem você gosta, por exemplo, fazer a lição de casa juntos, dar o banho, colocar para dormir e contar uma história, são atitudes simples, mas com grande valor para eles. O importante é a criança sentir que naquele momento, ela é a prioridade. 

No caso de pais e mães solteiros ou divorciados que tem filhos pequenos, deve-se planejar com quem e por quanto tempo as crianças ficarão com outras pessoas, enquanto se estiver na instituição de ensino, e com isso, avaliar quanto tempo tem disponível para frequentar as aulas. O apoio de muitas pessoas da família pode ser necessário, mas você não deve ter vergonha de pedir ajuda. Independente da sua estrutura familiar, se cria os filhos sozinho ou não. 

É importante sempre lembrar a si mesmo e aos familiares, que o tempo utilizado para estudar, irá trazer benefícios futuros para todos, e que a conclusão dos estudos, independentemente do nível, deve ser encarada como um projeto familiar.   

Planeje seus gastos mensais, incluindo os investimentos com os estudos!

Imprevistos acontecem, mas não é incomum acontecer de no decorrer de algum curso, o aluno perceber que não tem os recursos financeiros para continuar o projeto ao que se propôs. Ao considerar se matricular em um curso, você deve levar em consideração mais do que a mensalidade, os custos podem envolver transporte e alimentação, entre outros. 

Tome o seu tempo, sente e faça um planejamento de custos mensais geral, suas despesas pessoais e com a casa, como luz, água, plano de saúde, alimentação, lazer com a família. Após ter os gastos listados, se a grana for muito apertada, veja o que pode ser cortado ou substituído sem prejudicar sua qualidade de vida e da sua família, como trocar a assinatura de tv a cabo por um serviço de streaming, o almoço em restaurante todos os dias pela famosa marmita, entre outros pequenos ajustes.

 

Não existe uma solução mágica para resolver o que parece ser um problema de muitas tarefas para poucas horas do dia, portanto, para ter sucesso na empreitada tripla, saber dividir seu tempo e se concentrar nas atividades em cada um deles, é fundamental. Bons estudos e sucesso!

 


Outros destaques